A verdade nos clichês

09 novembro 2016
Como sai de férias, fiquei vários dias sem ler 365 dias do ano - Staying Strong, da Demi Lovato, e em uma noite que perdi o sono estava colocando as páginas em dia. Em um dos comentários da Demi, ela disse algo sobre a verdade em frases clichês. 
Sinceramente, agora não me lembro bem qual era a frase que ela estava comentando, porque esse comentário junto com minha (super recente) viagem pra Disney, que foi uma realização de um sonho que tinha desde bem nova, me fez entrar numa reflexão interna sobre sonhos, realidades, sofrimentos e conquistas. Então vim aqui escrever.

Nesse post falei um pouquinho sobre como é ser sensível e se abalar com acontecimentos alheios em um mundo com tanta coisa ruim acontecendo. Pensando nisso, lembrei de como aprendi a não menosprezar sofrimento nenhum e como isso vai diretamente de encontro com a minha visão (sonhadora, dizem alguns) de que as pessoas podem ser felizes caso se permitam.

Alguns pensam ser contraditório eu dizer que sinto empatia com as pessoas e seus problemas (sejam eles considerados grandes ou pequenos) e também acreditar nas tais "frases clichês".
Como dizer pra alguém que passa fome na rua que se acreditar em seus sonhos eles podem se realizar?
Como explicar pra alguém que sofreu um estupro que pessoas não são de todo mal?
Como mostrar pra alguém que está vendo sua família se despedaçar que a luz vem depois da escuridão?
Como colocar na cabeça de quem perdeu sua casa e seus pertences que a gratidão multiplica?


Confesso que não sei as respostas. Mas acho que o lance, pra nós que enxergamos a verdade nisso tudo, é exatamente tentar mostrar isso no dia-a-dia. Alguns vão achar loucura, falso, forçado ou simplesmente nos achar idiotas. Mas sabendo que todos esses clichês são verdadeiros, só nos cabe levar essa visão pro mundo. Sabe, tipo colorir um desenho preto e branco?

Não tenho a inocência de achar que isso vai mudar o mundo, ou recuperar todas as pessoas de seu sofrimento, até porque a crueldade e os problemas ainda estão por aí.

Mas eu já estive na escuridão e uma luz me trouxe pra cima. Uma luz que também me trouxe a maior tristeza que já senti na vida, mas que me abriu os olhos.

Por isso, acredito de verdade que devemos tentar levar luz e amor pro nossos dias e pra quem está ao nosso redor. Porque isso é contagiante, e nunca se sabe quando vai ajudar a abrir os olhos de alguém que precisa também. :)

Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Jéssica Bellisoni | Base por Michelly Melo .