E quando eu vou voltar, quem vai saber

05 agosto 2016
Sei que estava sumido (meu último post foi em novembro de 2015), mas as pessoas que me conhecem melhor sabem os motivos que tiraram o meu foco daqui.

Resumidamente, estava trabalhando muito para juntar uma grana que precisava. Todo acelerado, nesse tempo (não nessa ordem), me casei, fiquei internado e necessitei de alguns cuidados médicos, viajei, perdi pessoas queridas, revi bons amigos (não todos que gostaria), vivi momentos incríveis e, como a maioria já sabe, preparei a maior mudança da minha vida.


Neste sábado, estou saindo do Brasil. E, como sugere o título do texto, vai saber quando volto ou se volto.

Sei que sentir saudades será inevitável, assim como buscar a felicidade também é.

Com isso tudo, foi difícil não se emocionar algumas vezes. Foi impossível segurar o choro em tantas outras.

Cada detalhe parece importante agora.

Observar o quarto vazio dá um nó no estômago.

Ouvir minha família batendo papo na cozinha faz o olhar marejar novamente.

É torturante dar tchau aos familiares e amigos. É pouco, mas somente o "até breve" conforta (um mínimo) o coração.

Apenas percebo que essas lágrimas (de ambos os lados) são sinais de que cada esforço e instante valeram a pena.

Sei que o post ficou grande, bem pessoal, mas precisava fazer este desabafo/agradecimento a todas as pessoas importantes da minha vida.

Bianca, meu amor, aqui escrevo para você e quem quiser ler. Te amo. Obrigado por abraçar este sonho comigo. Espero te fazer a pessoa mais feliz do mundo. Espero conseguir tudo o que você precisa, antes mesmo de você precisar. Você é, agora e sempre, parte do meu coração!

Tentarei escrever textos aqui com mais frequência, mas não prometo pois não sei o que me espera por lá no Canadá. Só sei que espero por visitas. Todas possíveis.

Pra finalizar, a música que inspirou o título e diz muito sobre este momento :

PRIMEIRO ANDAR
(Los Hermanos)

Já vou, será
Eu quero ver
O mundo eu sei
Não é esse lá
Por onde andar
Eu começo por onde a estrada vai
E não culpo a cidade, o pai
Vou lá, andar
E o que eu vou ver
Eu sei lá
Não faz disso esse drama essa dor
É que a sorte é preciso tirar pra ter
Perigo é eu me esconder em você
E quando eu vou voltar, quem vai saber
Se alguém numa curva me convidar
Eu vou lá
Que andar é reconhecer
Olhar
Eu preciso andar
Um caminho só
Vou buscar alguém
Que eu nem sei quem sou
Eu escrevo e te conto o que eu vi
E me mostro de lá pra você
Guarde um sonho bom pra mim

JOCA O.

5 comentários

  1. Ia comentar, mas não sei o que dizer....não tem sido fácil, e nem vai ser fácil, mas sei que estará feliz, realizando o que sempre desejou....até breve.

    ResponderExcluir
  2. Você quase me fez chorar aqui na agência.

    Não tenho dúvidas que vai ser incrivel essa nova fase de vocês. Vocês inspiram.
    Amor. Cumplicidade. Força de vontade.

    O coração aperta, mas é por um motivo.

    Amo vocês! <3 ATÉ BREVE!

    ResponderExcluir
  3. Moça, olha só o que eu te escrevi
    É preciso força pra sonhar e perceber
    que a estrada vai além do que se vê
    Sei que a tua solidão me dói
    e que é difícil ser feliz
    mas do que somos todos nós
    você supõe o céu
    Sei que o vento que entortou a flor
    passou também por nosso lar
    e foi você quem desviou
    com golpes de pincel

    Eu sei, é o amor que ninguém mais vê
    Deixa eu ver a moça
    Toma o teu, voa mais
    que o bloco da família vai atrás

    Põe mais um na mesa de jantar
    por que hoje eu vou pra aí te ver
    e tira o som dessa TV
    pra gente conversar
    Diz pro bamba usar o violão
    pede pro Tico me esperar
    e avisa que eu só vou chegar
    no último vagão

    É bom te ver sorrir
    Deixa vir à moça
    que eu também vou atrás
    e a banda diz: assim é q se faz!
    Méinha a mãe mais feliz do mundo

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Você é sensacional, Joca! Amigo, conselheiro e irmão. A felicidade de vocês é a nossa. É aos poucos que a vida vai dando certo. Me emocionei. <3

    ResponderExcluir

 
Jéssica Bellisoni | Base por Michelly Melo .