Resenha: Todo dia

19 novembro 2014
Todo dia, é um livro escrito por David Levithan e que conta a história de A, um adolescente de 16 anos que tem a vida um pouco diferente do comum. Cada dia ele acorda em um corpo diferente. Já faz um tempo que ele simplesmente deixou de se perguntar o porquê ou como isso acontece, o que sabe é que cada dia estará em um corpo diferente e que as pessoas que "toma" a vida, sempre tem a mesma idade que ele.

A simplesmente aceitou. E foi aprendendo como conviver com isso aos poucos: não se apegar as pessoas ao seu redor e não interferir na vida de seus hospedeiros por um dia, apenas passar pelo dia. Sempre com coisas novas pra aprender e entender, A tem uma percepção muito legal do mundo e das pessoas no geral. Afinal, hoje pode estar em um corpo que não tem visão, amanhã no de um drogado, corpos de homens e mulheres e enfim... todo tipo de pessoa.


Acontece que um dia, ao habitar o corpo de Justin, A acaba se apaixonando por Rhiannon, a namorada de Justin. É a partir daí que A entra em uma aventura diária pra mostrar para Rhiannon seu verdadeiro modo de ser, acima de qualquer preconceito ou dificuldade. Obviamente isso é bem mais complicado do que A imaginava: as vezes acordava a horas de distância, as vezes seus hospedeiros estavam no meio de tantos problemas que ele simplesmente não conseguia ir até onde Rhiannon estava, entre outras coisas.


Para Rhiannon também não é fácil, aos poucos, ela começa a acreditar na bizarra vida que A leva mas imaginem gostar de alguém que hoje é um roqueiro, amanhã uma garota linda, depois um esportista e enfim... cada dia um rosto diferente. Será que é tão simples assim ver só o interior da pessoa? Vivemos dizendo por aí o quanto é importante entendermos isso, sermos menos superficiais e etc mas e na prática? Dá pra esquecer o que estamos olhando e se jogar em alguma situação? A história faz a gente pensar nisso, na importância que damos as aparências e coisas do tipo.

Antes de ler o livro, li algumas resenhas por aí e vi que as pessoas ficaram um pouco desapontadas com o final. Quando a história começou a caminhar pro fim e eu entendi o que A faria - David é tão bom descrevendo o personagem que nós realmente entendemos ele - eu achei que aquilo fazia muito sentido. Era isso que A queria. Mas aí veio a última frase e... Oi? Cade o resto? Fica uma vontade de quero mais enorme. De qualquer forma, recomendo a leitura. É um livro bem legal e envolvente.

Alguém ai já leu?

4 comentários

  1. Esse livro me atraiu logo de cara pela capa dele. Lembro de ter visto em alguma Saraiva e imediatamente fui procurar a respeito da história. Parece meio doido pensar nisso, mas ao mesmo tempo, muito interessante, fiquei morrendo de vontade de ler, sério!
    Embora algumas pessoas não tenham gostado muito do final, acho que a trama como um todo deve valer a pena!
    Adorei a resenha!
    Beijos!

    http://perolairregulaar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Nossa,é bem diferente o livro né. Fiquei curiosa, me lembrou um pouco o livro da hospedeira aonde li algumas resenhas. Esses final de querer mais me deixam sempre um pouco decepcionada, mas vou pesquisar mais sobre o livro.
    http://teoremademari.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Que bacaaana! Achei o livro bastante interessante.
    Fiquei me colocando no lugar do personagem, haha.
    Só pela resenha fiquei morrendo de curiosidade pra ver o enredo e o desfecho da história.
    Seu blog está lindo, beijo

    www.iamcamilakellen.blogspot.com
    *Rumo aos 200 seguidores

    ResponderExcluir
  4. É bem diferente, fiquei curiosa rs
    Beijos, www.doseujeito.tk

    ResponderExcluir

 
Jéssica Bellisoni | Base por Michelly Melo .