Uma carta para a infância

27 junho 2016 1 Comentário
Ultimamente meus dias andam tão corridos, que nem tempo pro blog eu tenho mais. O blog, que é uma coisa que gosto tanto, um hobbie, que me faz bem... o tema dessa carta não poderia ser mais propicio.

Primeiramente queria dizer que sinto muita falta da minha infância. Você foi boa pra mim. A gente muda muito no decorrer da vida mas sei que tenho muito dentro de mim que apareceu quando eu ainda era uma criança. Isso me deixa feliz e também da saudade. 

Aliás não só disso mas daquela coisa boa de não ter preocupação... não estou me tornando um daqueles adultos chatos que dizem que a vida é horrível e cansativa. (quem vive assim deveria entender logo que precisa de mudanças!) Mas a gente tem mais responsabilidades, além de comer na hora que mandam, e isso acaba trazendo problemas e falta de tempo até pras coisas que a gente mais gosta.

Isso é chato, mas ter uma infância tão boa me ajudou a ser mais positiva hoje, a ver as coisas por um lado bonito de brilhante hahaha acho que o que tenho pra falar é que agradeço.


Pelas manhãs assistindo aos meus desenhos preferidos na TV Globinho. Por assistir Formula1 aos domingos com meu pai, normalmente comendo pastel. Pelo macarrão de domingo que minha vó fazia. Pelo melhor cachorro-quente da vida que tinha na frente da minha escola. E nossa, por tanta coisa que eu achava normal e que na verdade são coisas tão importantes e legais.

Obrigada por ter sido tão boa. Pelos bons momentos, boas pessoas e pelos Kinder Ovo que custavam baratinho! hahaha 

Obrigada por trazer uma nostalgia boa.

Continuando com o desafio 12 cartas para 12 meses. Se você quiser, pode ler minha última carta aqui.

Resenha: Veronika decide morrer

17 junho 2016 3 comentários
Um dos meus livros preferidos é do Paulo Coelho, mas li poucas coisas dele até hoje… mas lembro que escolhi ler esse livro porque tinha alguém no meu Twitter(LINK PERFIL) que vivia dizendo que seu livro preferido era Veronika Decide morrer. Então dei uma chance, mesmo com a inúmeras criticas negativas sobre todos seus livros. 


É uma relação de amor e ódio do público com o autor, mas eu, particularmente, gosto. Nessa história, conhecemos Veronika - uma mulher controlada, que leva uma vida tão comum e previsível que achando que nada vai mudar na sua vida, decide morrer

Acontece que os comprimidos que ela tomou para tentar se suicidar, não a matam mas causam um grande dano ao seu coração que em poucos dias, ela iria finalmente morrer. Para passar os dias finais, ela é levada para o hospício Villete e é lá que Veronika conhece sentimentos e prazeres que ela não imaginava que sentiria em sua vida.


Ironicamente, é em seus últimos dias de vida e dentro de um hospício que ela começa a se arrepender de ter tentado se matar, pensando em tudo de novo que ela estava conhecendo e que ainda poderia conhecer se não tivesse tentado se matar. E a partir disso, decide viver seus últimos momentos da forma mais intensa possível. 

"Quando tomei os comprimidos, eu queria matar alguém que detestava. Não sabia que existiam, dentro de mim, outras Veronikas que eu saberia amar".

É um livro que faz pensar muito na vida, já que as vezes estamos tão insatisfeitos com algo e ficamos cegos para outras coisas boas que estão por aí. Com a Veronika, isso fica muito claro e da uma vontade de não deixar os momentos passarem em vão, sabe? 

Eu gostei da leitura e especialmente do que nos faz pensar. Alguém aí já leu ou ouvir falar sobre a história? O que acharam?

Cinema: Truque de Mestre O 2º Ato

13 junho 2016 7 comentários
Fui ao cinema no último final de semana tentando assistir Como Eu Era Antes de Você mas só tinha horário pra noite então acabei assistindo Truque de Mestre: O 2º Ato. Assisti ao primeiro filme recentemente, então estava com a história fresca na cabeça pra assistir a volta dos Cavaleiros pra uma nova aventura. 


Um ano após enganar o FBI, incriminando outra pessoa, com suas apresentações a la Robin Hood, eles reaparecem em uma apresentação pra desmascarar mais um ricaço querendo prejudicar a população, mas são eles que acabam sendo expostos por um inimigo até então desconhecido que está convocando eles pra uma nova missão.


Pra quem já assistiu ao primeiro filme, eu recomendo ver a continuação porque as histórias são bem amarradas e temos o Daniel Radcliffe no elenco. Pra quem não assistiu: eles fazem um resumão no começo do filme que da pra entender bem o resto e, de novo, temos o Daniel Radcliffe no elenco. hahaha


Nesse segundo filme temos mais um monte de truques incríveis que mesmo acontecendo nas telas do cinema, da pra ficar impressionado. Achei algumas explicações da história um pouquinho longas demais, mas no geral é um filme legal de se assistir. 

Alguém aí já viu ou está querendo ver?

 
Jéssica Bellisoni | Base por Michelly Melo .